Administração elabora Plano Municipal de Gestão de Arborização Urbana

Administração elabora Plano Municipal de Gestão de Arborização Urbana

Combate ao coronavírus: prefeitura contrata empresa para transportar exames
Combate ao coronavírus: prefeitura contrata empresa para transportar exames na cidade
9 de abril de 2020
Referência no Paraná: Farmácia Móvel fornece medicamentos gratuitos
Referência no Paraná: Farmácia Móvel fornece medicamentos gratuitos
9 de abril de 2020
Administração elabora Plano Municipal de Gestão de Arborização Urbana

Segundo o IBGE, o índice de arborização de Maringá é de 97,3%

Administração elabora Plano Municipal de Gestão de Arborização Urbana

 

De acordo com dados divulgados no último censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2010, o índice de arborização de vias públicas, na cidade era de 97,3%. E não são somente os maringaenses que ficam admirados com o verdadeiro “teto verde”. Quem vem de outras regiões se impressiona com a quantidade de árvores existentes nas calçadas e canteiros centrais da cidade. São 19 áreas verdes que, juntas, totalizam 1,8 milhão de metros quadrados ou 173 campos de futebol. Esses números renderam a Maringá o título de cidade mais arborizada entre os 80 municípios brasileiros com mais de 300 mil habitantes. Preocupada com a preservação ambiental, a gestão de Ulisses Maia elaborou o Plano Municipal de Gestão de Arborização Urbana (PGAU).     

Administração elabora Plano Municipal de Gestão de Arborização Urbana

Segundo o IBGE, o índice de arborização de Maringá é de 97,3%

PGAU: a arborização urbana feita de forma planejada

 

Segundo o diagnóstico elaborado pelo PGAU, a cidade possui mais de 123 mil árvores e 132 espécies. Desse total, 11,7% são de oitis e 27% de sibipirunas. Foram necessários dois anos, cerca de 40 especialistas (engenheiros agrônomos, florestais e civis, biólogos, geógrafos e arquitetos), divididos em sete grupos, para que o Plano fosse concluído. Além desses profissionais, o trabalho ainda contou com voluntários de instituições de ensino e órgãos, como Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM) e Funverde. O PGAU tem validade de 20 anos, com atualização a cada cinco. Dessa forma, seu principal objetivo é dar diretrizes para as ações de arborização que acontecerão no espaço urbano e orientar quanto à conservação, plantio e poda de árvores.

Administração elabora Plano Municipal de Gestão de Arborização Urbana

Município possui mais de 123 mil árvores e 132 espécies

Outra função é instituir a composição florística e estabelecer os critérios de produção e manejo de mudas. Um dado muito interessante que vale a pena ser ressaltado é que este Plano é o primeiro do país a possuir indicações de espécies para cada uma das 3,5 mil ruas da cidade. Assim, o Viveiro Municipal segue, há mais de um ano, essas recomendações. Como em qualquer outra ação da administração atual, a elaboração do PGAU foi aberta às sugestões e críticas da sociedade, por meio de realizações de audiências públicas. Nesse momento, pesquisadores, representantes de associação etc. estiveram presentes.         

 

A importância do meio ambiente na qualidade de vida da população

 

Vários são os benefícios de um alto índice de arborização urbana para a saúde da população. Um exemplo é o maior conforto térmico. Devido ao “teto verde” formado pela grande quantidade de árvores existentes, os raios solares não batem diretamente no asfalto. Consequentemente, isso auxilia no controle das temperaturas em dias muito quentes. Outro benefício é o aumento da umidade relativa do ar, já que a água que evapora das folhas diminui o ar seco, responsável pelo agravamento de vários problemas de saúde, como asma e rinite. Por fim, as árvores são poderosas aliadas na prevenção de alagamentos. Nesse sentido, elas têm a capacidade de absorver, por meio de suas raízes, até 450 litros de água por dia.