Educação básica maringaense recebe investimento de mais de R$ 11 milhões

Educação básica recebe investimento de mais de R$ 11 milhões

Cidadania e política: prefeito promove encontro nos bairros
Cidadania e política: prefeito promove encontro nos bairros
1 de abril de 2020
Terminal Urbano: R$ 56 milhões investidos na mobilidade urbana
Terminal Urbano: R$ 56 milhões foram investidos na mobilidade urbana
2 de abril de 2020
Educação básica recebeu investimento de mais de R$ 11 milhões

Kits contam com uniformes, agasalhos, mochilas e materiais escolares. 40 mil alunos são beneficiados

Educação básica recebe investimento de mais de R$ 11 milhões em materiais escolares e uniformes

 

Este ano, a educação básica recebeu um investimento de R$ 11,8 milhões. Por meio da Secretaria de Educação (Seduc) de Maringá, 40 mil estudantes matriculados nas 116 unidades da rede municipal de ensino ganharam uniformes e materiais escolares. São meias, pares de tênis, uniformes, agasalhos, bolsas, mochilas de alças e com rodinhas. Como resultado, cada aluno teve direito a um kit, com itens que levam em conta o seu nível escolar. Uma novidade é a sandália estilo papete, distribuída especialmente para as turmas da Educação Infantil 3, visto que, nessa faixa etária, o modelo é mais adequado que o tênis. Em relação aos materiais, a lista é longa: novos livros de literatura, blocos de desenho, massas de modelar, lápis de cor, cadernos, garrafas de água, dentre outros, fizeram a alegria da garotada.

Educação básica recebeu investimento de mais de R$ 11 milhões

Kits contam com uniformes, agasalhos, mochilas, materiais escolares, dentre outros

E já é gostoso começar o ano com materiais novinhos e de qualidade! Para a atual gestão, a ação estimula a aprendizagem, levanta a autoestima e proporciona mais conforto e segurança às crianças maringaenses. Por isso, o planejamento dos kits foi realizado com muito cuidado e pensado nos mínimos detalhes pela equipe do prefeito Ulisses Maia, que vê a educação como agente de transformação social. Afinal, por meio dela, é possível mudar a realidade em que vivemos.

 

Tecnologia aliada à educação escolar

 

Durante as aulas, os estudantes dos 4º e 5º anos do Ensino Fundamental também terão acesso a notebooks para facilitar a aprendizagem. Com o software batizado de “Aprimora”, do Sistema Positivo de Ensino, é possível identificar as dificuldades e habilidades dos alunos nos momentos de resoluções de exercícios. Para isso, os professores também foram devidamente capacitados. A Prefeitura Municipal utilizou R$ 5 milhões na compra de 1.885 notebooks da marca HP Probook 440 G5, roteadores e armários. Dessa forma, cada escola recebeu 37 aparelhos, isto quer dizer que, aproximadamente, 1,8 mil educandos serão beneficiados com a tecnologia.

Educação básica recebeu investimento de mais de R$ 11 milhões

Quase 2 mil notebooks auxiliam na aprendizagem dos estudantes

Mas os investimentos continuam. A quantia de R$ 3 milhões foi destinada para a compra de 681 equipamentos de ares-condicionados. No total, salas de aula de 35 instituições passam a contar com as unidades, que vão de 9 mil até 60 mil BTU’s. Por outro lado, em 2017, outras cinco escolas já haviam sido contempladas com os aparelhos. Enfim, mais uma conquista para a educação básica da cidade.

 

Secretaria de Educação promove mudanças no currículo

 

Sempre atenta à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), do Ministério da Educação (MEC), responsável pelas diretrizes da educação brasileira, a Seduc realizou algumas modificações no currículo escolar. Por exemplo, a alfabetização e alguns conteúdos da disciplina de matemática foram adiantados para o 2º ano do fundamental. Agora, os alunos dessa série devem conseguir ler e escrever até o fim do ano. Ao mesmo tempo, houve a inclusão das matérias de ensino religioso e educação financeira. O sistema de avaliação também sofreu alterações, de bimestral passou para trimestral, o que possibilita aos professores um tempo maior para o ensino.

 

A administração de Ulisses Maia entende a educação como veículo de mudança na sociedade. Para que isso seja possível, é fundamental ressaltar a importância da alimentação escolar. Diariamente, cerca de 80 mil refeições são servidas aos estudantes. O cardápio é planejado com alimentos essenciais para a idade dos alunos, inclusive daqueles que tenham algum tipo de restrição. A gestão ainda adquiriu 2.107 vagas em instituições de ensino particulares.