Maringá está em 14º lugar no ranking nacional de exportações

Maringá está em 14º lugar no ranking nacional de exportações

Alunos da rede municipal começam a receber kit alimentação
Alunos da rede municipal começam a receber kit alimentação
27 de junho de 2020
Mobilização integrada recebe mais de 300 denúncias
Mobilização integrada recebe mais de 300 denúncias
30 de junho de 2020
Maringá está em 14º lugar no ranking nacional de exportações

Maringá é a 14ª cidade que mais exporta no país.

Maringá está em 14º lugar no ranking nacional de exportações

O ranking nacional de exportações aponta Maringá em 14º lugar no mês de maio. Os dados são da Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (Secint) e do Instituto Mercosul. Desde abril, a cidade ganhou 22 posições e, em todo o estado do Paraná, ficou atrás apenas de Paranaguá, historicamente conhecida por seu porto.

Enquanto, em abril, Maringá aparecia na 36ª posição, em um mês o volume de exportações subiu e chegou a somar US$ 193,85 milhões em maio. Embora a notícia na comparação dos dois meses seja positiva, em relação ao mesmo período do ano passado houve uma queda de 6,63%. Ao longo de maio de 2019 Maringá exportou um total de US$ 207,62 milhões. Já quando a conta é feita considerando-se os cinco primeiros meses de 2020, o conjunto das exportações chega a US$ 801,03 milhões.

Agronegócio responde pelas principais exportações de Maringá

Sob a batuta do prefeito Ulisses Maia, Maringá é um dos muitos municípios brasileiros que têm no agronegócio uma grande potência econômica. E essa característica se repetiu em maio, quando o agro foi responsável pelos cinco principais produtos comercializados com o exterior.

Estão nessas cinco primeiras posições a soja, que responde por 79% das exportações da cidade, carnes e miudezas comestíveis, com 6,4%, açúcares de cana ou de beterraba e sacarose quimicamente pura, com 5,3%, o milho, com 4,2%, e tortas e outros resíduos sólidos da extração do óleo de soja, com 2,1%.

Assim como é tendência em outras cidades do país, o principal comprador dos produtos provenientes de Maringá é a China. Em maio 76% das exportações maringaenses desembarcaram por lá. Em segundo lugar vem o Paquistão, com 3%, seguido pelo Irã, com 2,5%, pelo Japão, com 2,1% e por Bangladesh, com 2,1%.

Maringá está em 14º lugar no ranking nacional de exportações

Maringá é a 14ª cidade que mais exporta no país.

Panorama das importações feitas por Maringá

E os indicadores econômicos não param por aí. Por sua vez, no ranking nacional de importações Maringá está na 90ª posição. Quando se considera apenas o Paraná, a cidade aparece em 9º lugar. Durante o mês de maio foram registrados US$ 30,41 milhões em importações do município.

Isso representa um aumento de 59,3% em comparação com o mesmo período de 2019. Em maio do ano passado Maringá importou um total de US$ 19,09 milhões. Entre janeiro e maio de 2020 foram US$ 149,78 milhões, um acréscimo de 39,7% quando se toma por referência o mesmo período do ano anterior.

No entanto, diferente do que acontece com as exportações, o município importa principalmente produtos e peças para manter seu setor industrial funcionando. Por isso, os principais produtos importados em maio foram os díodos, transístores e dispositivos semelhantes com semicondutores.

Essas peças responderam por 59% do volume total. Em seguida vieram os transformadores elétricos, conversores elétricos estáticos, bobinas de reactância e de autoindução, com 13%, partes e acessórios destinados às máquinas e aparelhos das posições, com 1,7%, abrasivos naturais ou artificiais aplicados sobre matérias têxteis, papel, cartão ou outras matérias, com 1,5% e máquinas e aparelhos para trabalhar borracha ou plástico, com 0,89%.

Da mesma forma que nas exportações, a China aparece em primeiro lugar entre os fornecedores da cidade. Depois vêm Alemanha, Argentina, Índia e Itália. Com isso, a balança comercial de Maringá fechou com US$ 163,43 milhões em maio. De janeiro a maio, o acumulado está em US$ 651,26 milhões.