Mobilização integrada recebe mais de 300 denúncias

Mobilização integrada recebe mais de 300 denúncias

Maringá está em 14º lugar no ranking nacional de exportações
Maringá está em 14º lugar no ranking nacional de exportações
29 de junho de 2020
Maringá terá 35 escolas autossuficientes em energia
Maringá terá 35 escolas autossuficientes em energia
30 de junho de 2020
Mobilização integrada recebe mais de 300 denúncias

Na segunda-feira (29) fora realizadas 44 vistorias em Maringá.

Mobilização integrada recebe mais de 300 denúncias

Nesta segunda-feira (29), a Mobilização Integrada de combate à pandemia do novo coronavírus recebeu 326 denúncias. Com isso, 44 vistorias foram realizadas pelas equipes, cinco estabelecimentos foram fechados e seis pessoas receberam multas por descumprirem o toque de recolher e/ou por não estarem usando máscara.
Desde que essas fiscalizações começaram, as abordagens vêm sendo feitas para garantir que o decreto municipal 889/2020 seja rigorosamente cumprido em Maringá. Assim, a Prefeitura e a Secretaria de Saúde podem assegurar a prevenção à Covid-19 e, consequentemente, um atendimento adequado a todos os pacientes que precisem do sistema de saúde.
Por sua vez, nesta terça-feira (30), o trabalho segue sendo realizado em dois turnos. O primeiro vai das 13h às 19h e tem foco no comércio e nos estabelecimentos que prestam serviços. Já no período noturno, das 20h à 1h, a mobilização integrada verifica denúncias a respeito de bares, restaurantes e infrações ao toque de recolher, entre outras.

Mobilização integrada tem foco na prevenção da Covid-19

A mobilização integrada é uma ação coordenada entre várias áreas da gestão do prefeito Ulisses Maia. Embora eventualmente seja necessário aplicar multas e baixar portas de estabelecimentos, o foco das equipes não está em punir infratores. Ao contrário, o objetivo é prevenir a contaminação da Covid-19.
Por isso, antes de mais nada, a fiscalização começa prestando orientações às pessoas e empresários. No entanto, em algumas situações, quando as empresas insistem em descumprir as regras do decreto, só as orientações não são suficientes. Nesses casos, para preservar a saúde da população, punições mais firmes são necessárias.
É importante lembrar que Maringá precisa continuar alerta contra o novo coronavírus. Isso porque a cidade ainda está no que se chama matriz de risco alto para a doença. Até o momento são 1.493 casos positivos e 18 mortes causadas pela Covid-19. E, assim como destaca o prefeito Ulisses Maia, só será possível melhorar esse cenário com a colaboração de todos.
Mobilização integrada recebe mais de 300 denúncias

Na segunda-feira (29) fora realizadas 44 vistorias em Maringá.

Novo decreto será anunciado nesta semana

Ainda nesta semana um novo decreto será anunciado pela Prefeitura de Maringá. O Grupo de Gestão Integrada sobre Coronavírus (GGI) está planejando ações que devem ser efetuadas nos próximos dias e também no final de semana. Por sua vez, o Departamento Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor do Paraná (Procon-PR) continua as vistorias no transporte coletivo da cidade.
Nesta quarta-feira (30), o órgão fará coleta de amostras de álcool em gel em lojas, farmácias e supermercados. Depois, essas amostras serão encaminhadas para a Universidade Estadual de Maringá (UEM), que deve analisar tanto a qualidade dos produtos quanto as informações contidas nos rótulos.
Denúncias sobre descumprimento de decretos podem ser feitas pelo telefone 156. Já denúncias sobre perturbação do sossego devem ser realizadas pelo telefone 153.
Resumo das ações de segunda-feira (29)
326 denúncias
44 locais vistoriados
5 estabelecimentos fechados
6 multas pelo descumprimento do toque de recolher e/ou falta de máscara

Leia aqui todos os decretos municipais de prevenção ao coronavírus.