Melhorias no saneamento básico de Maringá somam R$ 56 milhões

Prefeitura investiu R$ 56 milhões para melhorias no saneamento básico

Maringá recebeu o selo de município amigo da terceira idade
Maringá recebe o selo de município amigo da terceira idade
2 de abril de 2020
Gestão investiu mais de R$ 24 milhões na educação básica
Gestão investe mais de R$ 24 milhões na educação básica
3 de abril de 2020
Prefeitura investiu R$ 56 milhões para melhorias no saneamento básico

De acordo com o Ranking do Saneamento Básico – 100 Maiores Cidades do Brasil do Ano de 2020, o município de Maringá ocupa uma das primeiras posições do país no quesito

Prefeitura investiu R$ 56 milhões para melhorias no saneamento básico

 

Mais um título para Maringá! De acordo com o Ranking do Saneamento Básico – 100 Maiores Cidades do Brasil do ano de 2020, o município ocupa a 3ª posição do país e a 1ª do Paraná nesse quesito. Do mesmo modo, em relação aos indicadores atendimento total de água, atendimento total de esgoto e ainda esgoto tratado por água consumida, Maringá praticamente atingiu a nota máxima em todos eles. Certamente, isso é resultado de uma Prefeitura Municipal que soma esforços para atender a população da melhor forma possível. Um exemplo é a quantia de R$ 56 milhões em melhorias no saneamento básico, obtida pelo prefeito Ulisses Maia junto ao governo do estado.

Prefeitura investiu R$ 56 milhões para melhorias no saneamento básico

De acordo com o Ranking do Saneamento Básico – 100 Maiores Cidades do Brasil do ano de 2020, o município de Maringá ocupa uma das primeiras posições no quesito

Em 2018, outro importante estudo na área também foi divulgado e, mais uma vez, Maringá ganhou uma posição de destaque. Segundo o Índice Desafios da Gestão Municipal (IDGM), entre as 100 cidades com a maior quantidade de habitantes no país, o município foi o que alcançou a melhor média geral. Nessa pesquisa, quatro fatores são levados em consideração, saúde, educação, saneamento e sustentabilidade e, por fim, segurança. A última edição do IDGM foi realizada em 2006 e, de lá para cá, Maringá cresceu em todos os indicadores. No entanto, os índices mais impressionantes foram na saúde, 0,645 para 0,722, e no saneamento e sustentabilidade, de 0,858 para 0,972. Em resumo, quanto mais próximo do número 1, melhor é o desempenho da cidade. Mas você sabe qual a importância do saneamento básico?

 

Saneamento básico e saúde pública

 

De forma simples, o saneamento básico pode ser resumido aos serviços de acesso à coleta e ao tratamento de esgotos e à água potável. Mas qual a relação entre saneamento básico e saúde? Quando uma cidade possui um saneamento adequado há, comprovadamente, uma melhora no bem-estar da sociedade, com reduções na mortalidade infantil e na poluição dos rios. Existe ainda um aumento do índice educacional, do turismo, da renda do cidadão etc. É o que acontece em Maringá. 

 

Investimentos: como melhorar o saneamento básico

 

No início do mandato, o prefeito Ulisses Maia conseguiu, junto ao governo estadual, cerca de R$ 56 milhões para ser aplicado no setor de saneamento básico da cidade. Dessa forma, mais de R$ 23 milhões foram destinados à ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES), ao aumento da capacidade de eficiência das Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) Alvorada (de 160 litros por segundo para 240), à reforma das unidades existentes, dentre outras mudanças.

 

Os distritos de Iguatemi e Floriano também foram contemplados. R$ 25 milhões têm destino certo, Iguatemi. A implantação do Sistema de Esgotamento juntamente com a execução de 2,2 mil metros de interceptores e de 40 mil metros de rede coletora e ainda uma Estação de Tratamento com a capacidade de 22,5 litros por segundo (l/s) são algumas das melhorias. Como já dito, o distrito de Floriano também foi incluído. Com R$ 8 milhões, há a implantação do Sistema de Esgotamento, execução de 6 mil metros de rede coletora, estação de tratamento de esgoto com capacidade de 7,5 l/s etc.